Encontrando tesouros com o Mapa da Mina.

O Mapa da Mina nasceu pra gente compartilhar endereços e dicas dos melhores brechós, costureiras, cursos, espaços criativos e muitas outras alternativas para um consumo mais consciente de roupas. Através dele indiquei e recebi indicações muito boas, mas não tinha tido a chance de explorar algumas delas ao vivo. Foi até que um convite de casamento se tornou oportunidade perfeita.

Junto do convite para celebrar o amor de dois amigos queridos, eu e Dani recebemos um pedido especial: deveríamos usar roupas brancas. O meu caso foi resolvido com a ajuda dos armários das amigas e uma peça que eu já tinha em casa. Agora, pro Dani foi mais complicado. Não teve jeito, nem no armário dele e nem nos armários amigos encontramos o tal look branco.

Por isso, lá fomos nós às compras. Mas do nosso jeitinho. Escolhemos os brechós que ficavam mais perto das nossas casas e fomos em busca de tesouros, usando as dicas do Mapa. <3

Capricho à Toa

Vai lá: R. Heitor Penteado, 1096 - Sumaré.

A primeira parada, no Capricho à Toa, já rendeu um tanto de boas surpresas. O brechó é enorme e ocupa várias casas numa rua que é como se fosse uma vilinha, perto do metrô Vila Madalena. Por lá, milhares de peças estão separadas por tipo e ocupam salas inteiras, como essa aí de cima dedicada somente aos sapatos. Tudo muito organizado, limpo e lindo. Aliás, se você entra lá desavisado, corre o risco de nem saber que se trata de um brechó e sim de uma grande loja com peças únicas a preços muito bacanas.

Se você tem qualquer tipo de preconceito contra brechós, comece por aqui e todos eles vão embora rapidinho. ;) 

Por lá não encontramos o que estávamos procurando, mas valeu muito a visita. Ah! E o bom de estar tudo organizadinho é que mesmo com uma quantidade grande de peças, a nossa busca foi vapt-vupt: achamos o setor das camisas e calças masculinas bem fácil e sem precisar de muito garimpo.

 

Vó Judith

Vai lá: R. Cayowaá, 2304 - Sumaré.

Logo depois, fomos no Brechó Vó Judith, uma rua atrás do Capricho à Toa. Bem menor e com um jeitão mais próximo do que passa pela nossa cabeça quando pensamos num brechó. Encontramos araras lotadas por todos os lados, várias coisas legais pra fuçar, mas de novo o espaço pras peças masculinas era pequetico. Inclusive nessa hora quase desanimamos, ao ver que não existiam taaantas opções pra homens quanto imaginávamos. Soou mais um alerta pra desenvolver soluções pro esse público.

Mesmo assim, foi lá que encontramos a primeira peça: um tênis de "couro" creme da Redley. Como nosso objetivo era encontrar peças que o Dani pudesse usar bastante depois, o tênis era perfeito! Servia tanto pro clima mais informal do casamento, quanto pro dia a dia dele, que adora o tipo de tênis sem cadarço. Ele estava bem conservado e com um preço ótimo: R$ 40,00! Levamos.

 

Arca da Vila

Vai lá: Rua Fradique Coutinho, 1.140 - Vila Madalena.

Nossa terceira parada foi preciosa. Além de encontrar a calça e camisa perfeitas pro que estávamos procurando, conhecemos a Malu, no brechó Arca da Vila. Com a decoração repleta de antiguidades, vimos muitas coisas de boa qualidade por lá. Pros amantes de artigos vintages é um paraíso. Uma casa que quase passa despercebida pela Fradique, uma das principais ruas da Vila Madalena.

De novo, as opções não eram muitas pros homens, mas por sorte tinha exatamente o que a gente precisava. Brechó tem dessas coisas do destino. <3 

A Malu foi uma fofa nos ajudando a encontrar as peças e dando dicas ótimas pra ajustar um pouco a calça que ficou um tiquinho apertada. Nunca tinha parado para pensar nisso, mas se você tira o botão e coloca ele um pouco mais pra dentro, ganha alguns centímetros na cintura. Além do botão, que precisamos levar pra um especialista, a barra tinha duas aberturas laterais que eu mesma consertei em casa. Nada como ser semi-independente na costura. Uhu! 

Saldo: Camisa novíssima por R$ 25,00 e calça com uns defeitinhos por R$ 15.

 
Botão que mudou de lugar pra dar uma folguinha na calça: como ia ser usada com cinto, não precisou de acabamento no furinho já que ele não ia aparecer, mas vamos fazer pra ele poder usar de outros jeitos depois. E a barra da calça que eu mesma arrumei. Oh-yeah.

Botão que mudou de lugar pra dar uma folguinha na calça: como ia ser usada com cinto, não precisou de acabamento no furinho já que ele não ia aparecer, mas vamos fazer pra ele poder usar de outros jeitos depois. E a barra da calça que eu mesma arrumei. Oh-yeah.

 

 

Missão cumprida! 

Em pouco mais de 2 horas tínhamos feito um passeio à pé delicioso pelo bairro e conhecido três lugares novos que viraram opções ótimas. Como nós saímos de casa com objetivos bem claros e nenhum dos dois curte gastar horas fazendo compras, usamos só o tempo essencial nessa tarefa. Foi ótimo. Cumprimos a missão investindo R$ 80,00 em três peças perfeitas pro que procurávamos e desbravamos um universo novo.

Depois da missão cumprida, fizemos uma pequena pausa pro almoço e aproveitamos o pique para conhecer mais alguns endereços do mapa. Andamos mais pela Rua Cardeal Arcoverde e conhecemos o Varal do Beco e o Brechó Peladão. O primeiro é mais focado em fantasias e roupas de época para aluguel ou venda, e o segundo é curioso desde o nome. Se você está atrás de peças mais específicas, diferentonas ou de época, essas são boas opções.

Descemos mais um pouquinho pela Rua dos Pinheiros e conhecemos o Brechó da ASA - Fundação Santo Agostinho que fica na Rua Maria Carolina, nº 680. Lá, por preços super baixos, você pode encontrar peças bacanas, mas exige um tempinho de procura. Além de roupas, muitos itens de de decoração e coisas pra casa. E pra completar: a renda do brechó é revertida pra associação que cuida que atende anualmente mais de 1400 crianças, jovens e idosos.

 

Por fim, curtimos muito o casamento da Lella e do Dani (sim, existem muitos no mundo <3). Um dia cheio de amor, onde as roupas foram meras coadjuvantes.

Compartilhe também suas dicas. Confira essas e muitas outras no Mapa da Mina. 

-- post escrito com carinho por Mari Pelli.