BEFW

Como foi o segundo dia da brasil eco fashion week

A BEFW, além de ser a primeira semana de moda sustentável do Brasil, pra gente foi praticamente um parque de diversões do mundo das manualidades. Além da exposição, desfiles e palestras de marcas e iniciativas que estão criando novas formas de nos relacionarmos com as roupas, rolaram diversas oficinas no Espaço Lab, promovido pelo Moda Limpa e outros parceiros. 

Participamos de algumas delas e saímos de lá com algumas peças especiais feitas por nós para guardar de lembrança. Entre elas, uma bolsa com tecido de carpete reaproveitado, colares feitos de crochê sem agulhas, um tecido lindo do Banco de Tecidos tingido com índigo natural e, claro, deixamos nossa contribuição para a bandeira do evento. Só sucesso!

Voltamos pra casa com coisas feitas por nós, com novos amigos e amigas, histórias fresquinhas e o coração feliz. Muito melhor do que quando a gente volta de um evento com sacolas de amostras, papéis, propagandas e outras coisas sem utilidade. Um novo olhar pros eventos também ;)

Delícia também foi ouvir histórias de quem se inspirou no Roupa Livre para os seus trabalhos, inclusive na faculdade. Esse foi o caso da Isa Vert, que desenvolveu seu projeto de conclusão de curso e foi uma das escolhidas do concurso Kick Off Designers. Ela desenvolveu um editorial de moda com roupas de brechó que estava exposto na área de novos designers do evento. 

Ela nos contou que quando escolheu falar sobre mais consciência na moda no seu TCC os professores não deram muito apoio e ela teve que insistir muito pra poder seguir em frente. Até quando esse tema vai ficar tão de fora das faculdades gente? Ficamos muito felizes dela ter insistido no tema e no fim das contas foi ela quem acabou ensinando os professores, não é mesmo?

Uma das melhores partes de participar de eventos ao vivo é poder conversar olho no olho com quem já nos conectamos através das telinhas. Ouvir uma história dessas então, dá o maior orgulho. <3

Isa Vert &nbsp;visitando nossa Antiloja :)

Isa Vert visitando nossa Antiloja :)

 

Neste dia também aconteceu a mesa "Panorama da Moda no Brasil e o Momento de Transição", que contou com a presença do professor e historiador João Braga, da estilista Gabriela Mazzepa, da pesquisadora Lilyan Berlim, da representante do IBMODA Luciane Robic e da estilista Ana Sudado. 

Os integrantes falaram sobre como a moda está criando um novo espirito do tempo e uma mudança de modos - mais preocupada com a sustentabilidade. Também salientaram a importância de pensar em sustentabilidade em várias ordens e como um sistema de permanência, e não como efemeridade ou tendência. 

Ressaltamos a fala emociante do João Braga, que contou sobre uma muda de planta que ganhou no primeiro evento relacionado a moda consciente e que começava a dar as primeiras flores. Ele traçou um paralelo entre o desenvolvimento da planta e o do universo da moda consciente, que está florescendo cada vez mais. O BEFW foi uma dessas flores bem lindas que pudemos ver nascer. Alegria a nossa de poder ver estas sementinhas brotando e a emoção dele ao falar sobre essa história.

O segundo dia de evento foi também o primeiro de desfiles. Augustina Comas apresentou as peças da sua marca Comas, de upcycling. Conforme iam desfilando os looks, a estilista descrevia um pouco das etapas do processo de produção. Um detalhe que fez toda a diferença, já que uma das coisas que mais sentimos falta no mundo da moda tradicional é saber como são feitas as nossas roupas.

As marcas Envido, Aurora, Movin, Francesca Cordova e Natural Fashion Collor também apresentaram suas coleções. Confirma mais fotos aqui

‎Essa foi nossa terceira ação presencial com a Antiloja do Roupa Livre. Para além da experiência de venda, percebemos que o público está cada vez mais acessível aos produtos com propostas de diminuir o consumo de lixo. Pra você que não pode nos visitar presencialmente nestes eventos, confira os nossos itens na versão on-line. Enviamos para todo o Brasil. 

Foram dois dias tão incríveis, tanto carinho e tantas amizades que na hora de nos despedir a sensação era a de estar saindo de um lugar em que a gente tinha morado por um tempo. Mal podemos esperar pela próxima edição de tão valioso que foi. Nos vemos por lá?

--- Post escrito com carinho, contendo os highlitghts da Bruna Neto, Mari Pelli e Bárbara Poerner.

BEFW - dia 2 do Roupa Livre na estrada

No primeiro dia no Brasil Eco Fashion Week já deu pra sentir que, para quem ama o cenário dessa moda mais consciente, participar desse momento está sendo muito importante. Pra gente é uma felicidade enorme ver este movimento tomando corpo e ter tantas pessoas que nos inspiram e com quem trocamos ao longo do ano reunidas em um só espaço. Momento único.

IMG_3780.jpg

Assim, fazendo o que a gente ama, entre costuras e conversas, nos conectamos com as organizadores do Fash Rev de Porto Alegre e Blumenau, recebemos muitas visitas queridas na nossa Antiloja, entrevistamos a Augustina - da Comas - e a Dari - da Alinha, e em breve teremos muitas novidades pra compartilhar com você no nosso canal no Youtube.

Participamos de uma oficina de confecção de bolsas a partir de pedaços de capete oferecida pelo pessoal do Design Possível na Mesa de Fazeres Manuais do Espaço Lab, produzido pelo Moda Limpa em parceria com o FIS / FGV.

Além das muitas conexões, também vivemos na pele o que é colaboração. O frio e vento chegaram com força no começo da tarde e o que nos salvou foram os tecidos maravilhosos e o carinho da equipe do Banco de Tecido. 

Mas já que este post é um breve apanhado do que vimos neste primeiro dia, não vamos nos estender muito. Aqui vão links e resumos do que achamos que vale a pena espiar:

- A Natural Cotton Color, que oferece produtos e tecidos feitos com algodão orgânico, está vendendo exclusivamente no evento tecidos incríveis. Quem quer criar utilizando este material não pode perder.

- A Boomera, que transforma resíduo em matéria-prima para produtos surpreendentes, está por lá também contando sobre as soluções que tem encontrado para o resíduo têxtil e demontrando como fazem botões a partir da reciclagem de tecidos. 

- Outra novidade bacana é o Biosoftness. Um produto que inibe o crescimento de bactérias e fungos nos tecidos - e assim diminui a quantidade de lavagens necessárias (estamos revendendo na antiloja do Roupa Livre durante o evento).

- A Mesa "A Importância da Igualdade de Gênero Para Sustentabilidade na Moda" valeria um post a parte. Organizada pela Marina Colerato do Modefica, e com a participação da Carol Delgado (O Puxadinho), Nana Lima (Think Olga) e Luiza Fabiani Medeiros (Abit) o papo rendeu super. Pra gente, ficou muito forte a mensagem da importância da acessibilização.  Conceito que sugere pegar o conhecimento que adquirimos e tornar acessível para os outros. Uma forma daqueles que conseguiram "evoluir" no seu processo, que tem os mais diversos privilégios, voltarem pra "pegar" quem ficou pra trás. Algo possível de se fazer todos os dias. Acreditamos que esta é uma missão a ser seguida, não só no universo da moda, como também na vida. Por aqui vamos tentar nos puxar mais nesse sentido.

WhatsApp Image 2017-11-23 at 01.03.34.jpeg

Sentimos que o evento como um todo, é uma grande celebração da evolução das sementinhas plantadas por quem está neste rolê há alguns anos.

E o segundo dia de BEFW promete. Pra começar, vamos receber pessoas muito importantes para o Roupa Livre num café da manhã na nossa antiloja. Da programação oficial destacamos: 

  • A mesa que vai rolar ás 14h: "Panorama da Moda e o Momento de Transição".
  • Os desfiles que começam hoje e rolam amanhã também.
  • Lançamento do documentário River Blue.
  • Espaço no showroom para experimentar o tingimento natural da Aiginska.
  • Além das várias rodas de conversa e oficinas manuais no espaço Lab.

Confiram a programação no site e não deixem de ir!

--- Post escrito com carinho, contendo os highlitghts da Bruna Neto, Mari Pelli e Bárbara Poerner.