oi, Que bom que você veio!

Seja bem vinde a mais uma edição do encontro de trocas de roupas do Roupa Livre. \o/

(confira este texto em áudio, neste link)

Não sei se você nos conhece, mas somos um projeto que desenvolve soluções para um mundo que já tem roupas demais. O custo ambiental e humano de produzir cada vez mais roupas, em uma velocidade absurda é alto demais para que a gente aproveite uma blusinha em uma única festa e depois a deixe no fundo da gaveta. Ou ainda para acabar nem usando a tal blusinha depois de levá-la pra casa num impulso de compra.

A gente precisa usar muito bem o que tem porque isso significa usar muito bem os recursos naturais e honrar as vidas das pessoas que se envolveram no processo de produção do que vestimos. É nisso que o Roupa Livre acredita

A gente não precisa de mais roupas novas. A gente precisa de um novo olhar.

encontrodetrocas-1 (2017_07_26 14_53_01 UTC).jpg

Neste encontro de trocas você vai participar de uma outra experiência de consumo. Ao invés de dinheiro, você trouxe roupas que não usava mais para uma loja. E vai sair dela com peças que são usadas mas serão novas para você.

Esta é uma experiência diferente do que você deve estar acostumada ou acostumado e por isso te convidamos a também enxergá-la assim. Além de experimentar levar roupas para casa de uma forma diferente, que tal estar neste espaço de loja também de uma forma diferente?

Talvez você sinta os mesmos impulsos que o consumo tradicional geram ao entrar no ambiente das trocas que criamos aqui. Talvez você sinta uma vontade de levar tudo pra casa ou uma ansiedade do tipo “roupas grátis - preciso aproveitar” por não estar pagando com dinheiro para levar peças lindas pra casa. É preciso cuidar pra não alimentar os mesmos impulsos do consumo tradicional quando experimentamos outra propostas de consumo.

Alguns convites para você:

Calma e presença - Queremos te convidar a estar com calma e presença num espaço de consumo. Olhando para as peças e tentando enxergar além, imaginar como ela foi feita, de onde veio. Experimentando e levando pra casa somente aquelas que realmente fizerem sentido para você.

Suficiência - Se você escolher menos peças do que você trouxe, está tudo bem! Se você trouxe peças que não usa mais, que bom que elas poderão ser usadas por outras pessoas. Se você está levando peças que gostou, que bom que não vai levar algo que não usará.

Não-competição - Também te convidamos a sair de um lugar de competição. Se mais de uma pessoa tiver interesse na mesma peça, que tal conversarem e experimentarem para decidir quem leva? Ou trocarem contatos para revezá-la depois?

Co-responsabilização - Cuide você também desse espaço de troca. Busque deixá-lo organizado para que outras pessoas também possam descobrir peças para levar pra casa. Aqui, você é parte atuante do processo e pode contribuir para a que ele seja ainda mais lindo. Nós, do Roupa Livre, estamos aqui para facilitar o acesso a estas experiências, organizando e cuidando com maior carinho do encontro. Mas você também pode se juntar e cuidar junto.

Vamos para a prática?

Além destes convites, deixamos aqui uma prática de atenção plena para você experimentar antes-durante o encontro.

Você pode experimentar fazê-la aqui, na fila, enquanto espera entrar, ou lá dentro da sala. Pode também experimentar a cada experiência de compra que for fazer na vida.

Sugerimos que seja feita antes de iniciar a sua pesquisa entre as roupas expostas para trazer a sua atenção para o momento presente.

Experimente e boas trocas ;)

encontrodetrocas-32 (2017_07_26 14_53_01 UTC).jpg

Prática para despertar um novo olhar para as roupas usadas:

(confira esta prática em áudio, neste link)

Traga a sua atenção para a sua respiração.

Inspire e expire lentamente, relaxando cada parte do corpo.

Permaneça neste estado de observação da respiração por um tempo.

Observe como está o seu corpo neste momento. Que sensações você está sentindo?

Está sentindo ansiedade? Como está reagindo a todos os estímulos deste espaço?

Reflita por um momento qual foi a intenção que te trouxe até este encontro: Você veio em busca de renovar o seu olhar? O que te move na busca por roupas? Que sentimentos surgem em você nesta reflexão?

Talvez você já tenha sentido inadequação a respeito do que veste. Lembre-se de que você é suficiente, forte, bela ou belo. Com imperfeições e qualidades únicas que te fazem ser quem você é. O que você veste é apenas uma pequena parte da sua incrível existência.

A cada inspiração, tente acompanhar o caminho que o ar percorre pelo seu corpo. Perceba como ele entra pelas narinas, passa pela região da nuca, pelo peito até chegar ao pulmão.

Ao entrar em contato com as peças que estão aqui, experimente ativar os sentidos. Toque as peças buscando perceber como você as sente. Tente olhar de outras formas, por ângulos inusitados. Bem de perto ou bem de longe.

Enquanto observa a roupa, comece a refletir: onde ela estava antes de chegar até mim? De onde foi adquirida? Quanta história viveu? Do que será que ela é feita? Quem será que a fez?

Pense em cada ser envolvido no processo dessa roupa chegar até você, em cada recurso natural. Agradeça a essa cadeia inteira que trouxe este objeto até você.

Permaneça nesta observação enquanto passeia pelas roupas. Escolha para experimentar as que mais te fizerem brilhar o olho após esta investigação curiosa.

Ao experimentar as peças, volte novamente sua atenção para o momento presente, para as sensações do seu corpo. Como você sente o contato desta peça com o seu corpo? Que tal fechar os olhos? Se você não pudesse vê-la, ainda seria uma peça que você gostaria de ter tocando o seu corpo? Ela te traz conforto?

Se em algum momento do encontro você sentir o impulso do consumo tradicional, algum sintoma de ansiedade, angústia ou desconforto, retome à prática da respiração inicial. Ela é uma ótima forma de nos trazer para o presente.

Sempre é possível também desconectar-se deste ambiente, dar uma volta, colocar a atenção para fora do espaço. E ganhar um fôlego para retomar.

Aproveite os benefícios desta prática. Esperamos que ela te traga novos olhares para o que você veste.

Confira a versão em áudio por aqui: